Saiu no Jornal da Comunidade

Almoçando com Monet

A literatura pode nos surpreender com lançamentos interessantes como é o caso da obra À mesa com Monet, da editora Sextante, assinada pela historiadora Claire Joyes

CYNTHIA PASTOR
cpastor@jornaldacomunidade.com.br
  

O texto do livro é da reconhecida historiadora e pesquisadora de arte Claire Joyes. Prefaciado pelo grande mestre da gastronomia Joël Robuchon (do L’Atelier de Paris), a obra traz ainda belas imagens produzidas pelo fotógrafo Jean-Bernard Naudin. O livro de arte desperta a curiosidade em torno da mesa apreciada pelo gênio da pintura impressionista Claude Monet, sua família e amigos, nos idos de 1883, na bela propriedade de Giverny, com seus imponentes jardins floridos, que tanto inspiraram o artista.

A partir dos cadernos de receitas de Monet, a historiadora Claire Joyes desvenda esse universo íntimo e o estilo de vida do pintor, com direito a refeições especiais e únicas desenvolvidas para receber seus convidados apenas no horário do almoço, porque Monet era um homem diurno, disciplinado e quase beneditino em relação aos horários. 

O livro nos faz voltar em uma época especial com as receitas adaptadas pelo chef Robuchon e fotografias que despertam a curiosidade sobre o cotidiano de Monet. Obras do pintor que exaltam a gastronomia e seus ingredientes como é o caso de  Le Dejéuner su l’herbe à Chailly e Trophée de chasse (ambas do acervo do Museu D’Orsay), Nature Morte au melon, Les Galettes e outras, também ilustram a nobre publicação.     

Serviço rigoroso

Os menus eram escolhidos de acordo com o convidado que podia ser um artista, um marchand, amigos ou familiares e passavam pelo crivo gastronômico severo do pintor. Sua esposa Alice cultivava uma simplicidade natural e um serviço com rigor irrepreensível. Pela manhã, bem cedo, os legumes eram retirados da horta da casa. Para o almoço, a ordem era uma entrada quente sempre, um prato de carne ou peixe (às vezes os dois), um tipo de leguminosa, uma salada e uma sobremesa diferente a cada dia, além dos saborosos bolos para a hora do chá.

No jantar, sopa de entrada, ovos ou queijos em suflês individuais e pratos de resistência como aves ou caças da estação, gratinados, e, também, carnes frias. Não eram servidas sobremesas no jantar, mas sim, compotas de cerejas, ameixas ou pêssegos acompanhados por biscuit ou génoise. Entre as receitas destacam-se para entradas várias sopas como é o caso da famosa À la Dauphine. Ovos Orsini, fundos de alcachofra recheados, trufas escondidas, cogumelos à moda de Bordeaux, feijão branco à provençal, suflês e galettes também compunham o início do jantar a la Monet. Entre os pratos principais frango à caçadora, à moda Perigord, coq au vin, guisados, escalopes, vitelas e caças como pombos, perdizes e coelhos. Entre os pescados, o linguado à Horly, as vieiras e a bouillabaisse de bacalhau. E para adoçar ao final, destacam-se o creme de chá, o tradicional creme brûlée, tarte tatin, charlottes, madeleines, entre outras delícias francesas.

LINK: http://comunidadevip.maiscomunidade.com/conteudo/2010-10-23/gastronomia/3959/ALMOCANDO-COM-MONET.pnhtml

De Alex Atala ao caviar pequi 

A cidade histórica de Pirenópolis ficou lotada no último final de semana com a sexta edição do Festival Gastronômico, que recebeu chefs nacionais renomados, além de exaltar com sucesso os ingredientes típicos da região com receitas bem diversificadas

CYNTHIA PASTOR
cpastor@jornaldacomunidade.com.br

A programação do VI Festival Gastronômico e Cultural de Pirenópolis incluiu, além de uma extensa programação com chefs reconhecidos, jantares, almoços conceito, festins, colóquios, oficinas e apresentações em uma cozinha show. Restaurantes da cidade também participaram com pratos exclusivos elaborados para o evento. Entre os chefs convidados ali estiveram: Alex Atala (DOM), Simon Lau Cederholm (Aquavit), Rodrigo Sanchez (I Maestri), William Chen (Babel), Neila Cruz (Hanna Buffet), Humberto Marra (Gloria Restaurante), André Barros, Fernando Hanna e Moisés Nepomuceno.

Alex Atala realmente abrilhantou o festival. Muito elogiado, no almoço conceito assinado por ele e servido na Venda do Bento, os comensais degustaram uma entrada fria com pupunhas frescas e vieiras ao molho de coral; uma entrada quente com creme de cogumelos ao caldo de vitela, tucupi e ervas amazônicas e o confit de pato, com mandioca Brás e pimenta-de-cheiro. Segundo o gourmet Emi Vieira, todos os pratos foram ainda magistralmente harmonizados com vinhos portugueses do portifólio da Mistral Importadora. E complementou: “O pato estava delicioso e a mandioca surpreendeu, pois passava a sensação de ser uma batata palha. Por fim, o vinho do Porto Graham’s Fine Tawny foi harmonizado com uma torta de castanha-do-pará e sorvete de whisky, acompanhada por chocolate, curry, sal, rúcula e pimenta. Uma mistura de sabores inusitada, mas totalmente perfeita!”, frisa.

Cerrado em destaque

Por sinal, foram as misturas inusitadas que marcaram os menus dos chefs convidados com resultados surpreendentes. O chef dinamarquês Simon Lau Cederholm, do restaurante Aquavit, criou um espetacular “caviar” (esferas) de pequi servido com arroz negro e farofa, no jantar assinado por ele no Empório do Cerrado. E até quem não aprecia o tão aromático pequi, se dobrou à criação do chef. Como prato principal, Simon apresentou um porco caipira (com corte impecável) à alfavaca e pimenta-de-cheiro, servido com timbale de taioba e suã, guariroba, milho aerado e redução de cerveja escura. O prato foi harmonizado com o vinho argentino Felino Cobos (Malbec). Para a sobremesa, o especial chocolate francês Valrhona servido com sorvete de baunilha do cerrado, baru caramelizado e coulis de cajá acompanhado do Porto Poças, um Tawny 10 anos.

Já o chef Rodrigo Sanchez tornou especial o sábado do aprazível restaurante Montserrat. Ele serviu, como entrada fria, um ceviche de tucunaré com espuma de pequi; para entrada quente, apresentou um ravióli de galinha caipira da região de Caxambu (distrito de Pirenópolis) com cogumelos frescos. E como prato principal, um cordeiro mamão da fazenda Boa Esperança desossado e braseado, acompanhado de risoto de aspargos e palmito de guariroba. Para finalizar, um especialíssimo fondant de chocolate com Chivas 18 anos.

A chef local Márcia Pinchemel, uma das criadoras do festival e incentivadora do uso de produtos da região, serviu no Le Bistrô um ótimo carré de javali ao molho negro. Marinado de véspera, o carré é cozido em seu próprio molho com vinhos do Porto e de jabuticaba e servido com um trio de purês de batata roxa, abóbora cabutiá, cará, com um toque sutil de baru. Ela apresentou ainda alguns pratos como o risoto de pera e baru servido com escalope de filé, o frango ao molho suave de pequi servido com purê de batata e arroz vermelho, e sobremesas como a banana no açúcar mascavo ao chocolate servida com farofa de baru e sorvete.

No jantar oferecido no restaurante da charmosa Pousada Casarão, o consultor gastronômico Moisés Nepomuceno, inspirado pelo simbolismo da Festa do Divino e nos ingredientes da região goiana, apresentou uma entrada fria com ceviche de robalo acompanhado de pão de jatobá (com sabor muito especial) e manteiga de mel. Para a entrada quente, ele serviu uma barquinha de tapioca com linguiça apimentada, geleia de umbu e couve, na linha finger food (uma tendência gastronômica ainda em alta). Os pratos que se seguiram foram um ótimo nhoque de pequi com ragu de galinha caipira e uma picanha suína ao molho de buriti, acompanhada de guariroba (palmito goiano) na manteiga de sálvia e arroz de sete cereais com castanha de baru. E para finalizar docemente, os comensais puderam apreciar um simplório, porém saboroso, doce de limão com doce de leite e uma diferenciada torta de jatobá, com banana da terra caramelada no mel de engenho.

Leia a matéria completa: comunidadevip.maiscomunidade.com/conteudo/2010-07-03/gastronomia/2648/FESTIVAL+GASTRONOMICO.pnhtml

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: